Translate this Page
ONLINE
3




Pecado Consciente e Inconsciente

A Questão do Pecado

''Porque, se vivermos deliberadamente em pecado, depois de termos recebido o pleno conhecimento da verdade, já não resta sacrifício pelos pecados;'' Hb 10:26

 

Pecado á luz da Bíblia Sagrada é a transgressão da lei de Deus. É tudo aquilo que contraria a vontade divina. O pecado entrou no mundo através de Adão e Eva corrompendo a criação de Deus. Desde então o pecado está intrinsecamente ligado a nossa natureza. Já nascemos em pecado e nossa tendência é sempre se voltar para ele. E esta regra encaixa-se em todas as pessoas (Rm 3:10). A única exceção é Jesus Cristo que viveu aqui na terra mais de 30 anos e não cometeu um pecado sequer (1Pe 2:22). Os outros todos pecam  seja em palavra, seja em atitude ou seja em pensamento.

 

Quando se convertemos a Cristo entramos em um dilema. Sabemos o quanto o pecado é maléfico, pois conhecemos a palavra de Deus e ao mesmo tempo não conseguimos extirpá-lo de nossas vidas. Pessoas que levam sua vida espiritual a sério costumam entrar em profundas crises por conta disso. O que eles não percebem é que o fato de confessarmos a Cristo como nosso senhor e salvador nos garante salvação (Rm 10:9), mas não garante a imediata eliminação total dos efeitos do pecado. A nossa tendência pecaminosa continua em nos e devemos lutar contra ela (Gl 5:16,17). Enquanto estivermos na Terra é necessário resistir as tentações como o próprio Cristo fez.

 

Aqui entra uma importante distinção. Ou seja existe uma diferença entre pecado consciente e inconsciente. O pecado inconsciente é feito pela falta de conhecimento da verdade. É o pecado por ignorância que no Antigo Testamento poderia ser perdoado se houvesse um sacrifício (Nm 15:24). Um exemplo desse pecado seria aquelas pessoas mundanas que ficam em baladas tomando todas a noite toda. A maioria delas faz isso simplesmente por falta de conhecimento da verdade e não por ruindade. Já o pecado consciente a pessoa conhece a verdade e mesmo assim resolve deliberadamente pecar. Muitas vezes nesse tipo de pecado a pessoa até planeja como será o ato. Um exemplo desse pecado seria um pastor que espera o marido de uma mulher casada viajar para se deitar com ela. No Antigo Testamento o pecado consciente era punido com a morte (Nm 15:30).

 

Lutemos contra os dois tipos de pecado, mas ainda mais contra o pecado consciente. Lembre-se que quanto mais é dado mais é cobrado (Lc 12:41). É claro que muitas vezes mesmo lutando iremos pecar. Nesses casos é como o Apóstolo João nos ensina. Não devemos pecar mas se mesmo lutando acontecer temos um advogado junto ao Pai para nos defender (1 Jo 2:1). O que peca de forma deliberada também pode ser perdoado. Todavia ele geralmente nem quer ser perdoado. Por pecar deliberadamente demonstra ter um coração endurecido e as consequências de seu pecado serão bem maiores. Deus perdoa todos os pecados mas nem sempre retira as consequências (um exemplo é alguém que mata e perde perdão a Deus. Deus perdoou mas a pessoa responderá um processo penal).

 

Se amamos a Deus de verdade temos que produzir boas obras. O nosso Deus é santo e ninguém que tenha um encontro real com ele continua com a mesma prática de vida. Isaías teve um encontro com ele e teve seus lábios purificados (Is 6:7), Jacó encontrou-se com ele e deixou de ser um trapaceiro (Gn 32:30),  Zaqueu encontrou-se com Cristo e virou um homem honesto e a mulher samaritana depois de conversar com Cristo virou uma missionária (João 4:39). Que cada um de nos não venha deliberadamente pecar contra Deus, mas venha conscientemente também ter sua historia mudada.

 

Curta nossa página JP-Jovens Pregadores

Curta nossa página Reflexões do Pregador Lucas Moraes

 

Conteúdo Relacionado

Por Que Sofremos?