Translate this Page
ONLINE
3




O Que a Bíblia Diz Sobre a Corrupção?

 

Vivemos um período muito conturbado em nossa nação onde em cada dia se descobre um escândalo novo de corrupção. O resultado disso é a cada vez mais banalização da corrupção com muitos relativizando essa prática já que todos fazem, inclusive os principais líderes do país. Contudo ao olharmos para as páginas das Escrituras Sagradas percebermos que ela acontece desde os primórdios da humanidade e que Deus a condena veementemente.

 

Os exemplos bíblicos de corruptos na Bíblia Sagrada são inúmeros. No Antigo Testamento vale a pena dar destaque aos filhos do sacerdote Eli que pegavam para si aquilo que era sagrado, ao próprio Eli que não cometia a corrupção propriamente dita, mas era conivente com a corrupção dos filhos, os filhos do profeta Samuel que não seguiram o bom exemplo do Pai e muitos príncipes, sacerdotes e juízes que no chamado período pré-exílico aceitavam suborno e pervertiam os direitos dos pobres. No Novo Testamento vale a pena dar destaque a Judas que traiu Jesus por 30 moedas de prata e Simão que ofereceu dinheiro para tentar comprar o dom de Deus.

 

Vejamos algumas passagens bíblicas que condenam a corrupção:

 

“O que anda em justiça, e o que fala em retidão, que arremessa para longe de si o ganho de opressões, e que sacode das suas mãos todo suborno, que tapa os seus ouvidos para não ouvir falar de sangue, e fecha os olhos para não ver o mal; este habitará nas alturas, e as fortalezas das rochas serão o seu alto refúgio. O seu pão lhe será dado, e as suas águas serão certas” (Isaías 33.15,16).

 

“Verdadeiramente a opressão faz endoidecer até o sábio, e o suborno corrompe o coração” (Eclesiastes 7.7).

 

“Não torcerás a justiça, nem farás acepção de pessoas. Não tomarás subornos, pois o suborno cega os olhos dos sábios, e perverte as palavras dos justos. Segue a justiça, e só a justiça, para que vivas e possuas a terra que o Senhor teu Deus te dá” (Deuteronômio 16.19, 20).

 

“Também suborno não aceitarás, pois o suborno cega os que têm vista, e perverte as palavras dos justos” (Êxodo 23.8).

 

“O ímpio acerta o suborno em secreto, para perverter as veredas da justiça” (Provérbios 17.23).

 

“Ai dos que (…) justificam o ímpio por suborno, e ao justo negam justiça” (Isaías 5.22a, 23).

 

“Até quando defendereis os injustos, e tomais partido ao lado dos ímpios? Defendei a causa do fraco e do órfão; protegei os direitos do pobre e do oprimido. Livrai o fraco e o necessitado; tirai-os das mãos dos ímpios. Eles nada sabem, e nada entendem. Andam em trevas” (Salmos 82.2-5a).

 

“Não farás injustiça no juízo; não favorecerás ao pobre, nem serás complacente com o poderoso, mas com justiça julgarás o teu próximo” (Levíticos 19.15).

 

Essas são apenas algumas passagens bíblicas (existem muitas outras) que expressam à reprovação de Deus a corrupção. Felizmente existem também bons exemplos na Bíblia Sagrada de homens e mulheres que não se corromperam como Samuel, Davi, Moisés e o próprio Cristo. A questão nesse momento que se levanta é quais exemplos temos seguido. Estamos também sendo corruptos? Temos negociado nossos princípios? O legado que deixaremos para a posteridade dependerá de nossas atitudes hoje. Não nos vendamos e nem nos corrompamos. Os políticos e os cristãos que se corrompem enfrentarão a justiça de Deus.

 

Curta nossa página e acompanhe nossas publicações:

Ministério Jovens Pregadores

 

Conteúdo Relacionado

4 Fatos Sobre a Nação