Translate this Page
ONLINE
2




Como Lidar com o Catolicismo?

Catolicismo

Desde Martinho Lutero protestantes e católicos possuem suas diferenças. Os católicos acreditam na devoção aos santos, na veneração a Maria, na infalibilidade papal sobre assuntos religiosos, na prevalência da tradição sobre ás escrituras e outras doutrinas que nos evangélicos não acreditamos. O que acontece é que nosso país é historicamente de cultura católica e  por mais que o catolicismo tradicional tenha diminuído no Brasil, eles são um fato que não podemos fugir. Nesse momento surge a questão de como devemos lidar com o catolicismo.

 

Alguns têm escolhido pelo caminho do radicalismo promovendo verdadeiras cruzadas ideológicas contra o catolicismo. Não aceitam nem mesmo a cruzes existentes nos tribunais, apesar de gostarem dos feriados católicos. Infelizmente, há até alguns malucos isolados que quebram imagens católicas em público. Felizmente esses radicais que quebram imagens não têm apoio das lideranças evangélicas. Outros andam pelo caminho oposto do ecumenismo. Para eles a verdade é relativa e os católicos também estão certos. Participam eles de celebrações ecumênicas onde pastores e padres ministram juntos. Esses se não tomarem cuidado daqui a pouco estarão venerando Maria e indo a missa todo domingo.

 

Acredito que o caminho para melhor lidarmos com o catolicismo não está em nenhum desses extremos. O melhor caminho é um equilíbrio entre eles. Não renunciemos nossas bases teológicas como a supremacia da palavra de Deus sobre a tradição e Cristo como nosso único intermediário entre nos e Deus, porém respeitemos o legado cultural deixado pela Igreja Católica. Não participemos de celebrações ecumênicas, mas reconheçamos que eles nos deram nomes importantes como o filósofo e teólogo São Tomás de Aquino. Saibamos compreender que Deus deu liberdade para o outro acreditar até mesmo naquilo que é errado. Respeitemos, mesmo sem concordar, a crença alheia.

 

Se no campo teológico não há como haver concordância (apenas respeito pode haver), no campo político é necessário uma união. Na sociedade pós-moderna, influenciada pelo Marxismo e um pouco pelo Iluminismo, os princípios cristãos são atacados duramente independente de serem evangélicos ou católicos. Em muitos lugares catolicismo e evangelicalismo são rejeitados e desclassificados de igual forma (pelo menos nas suas vertentes tradicionais).  Na hora de defendermos valores cristãos como a família e a vida somente se unindo poderá haver vitória. Caso o contrário, seremos derrotados facilmente por não sabermos colocar as diferenças de lado por causas maiores.

 

Isso quer dizer que não podemos fazer apologética? Não. Eu mesmo já escrevi aqui sobre o purgatório. Podemos fazer apologética criticando a doutrina católica, mas de maneira civilizada. A própria Bíblia Sagrada diz que a defesa da fé tem que ser com mansidão e temor  (1Pe 3:15). É claro que assim como há radicais evangélicos, há também radicais católicos que atacam e ofendem ferozmente os evangélicos por ai na internet. Contudo, o maior castigo para eles é o esquecimento e não respostas no mesmo nível. Evangélicos e católicos moderados devem defender sua fé de maneira moderada e deixar os radicais no ostracismo.  A apologética civilizada é apologética que glorifica a Deus.

 

Curta nossa página e acompanhe nossas publicações:

Ministério Jovens Pregadores

 

Conteúdo Relacionado

O Purgatório é Bíblico?