Translate this Page
ONLINE
1




O Que é Apologética?

A palavra ''apologética'' vem do grego ''apologia'' que significa dar uma defesa. Ou seja, apologética significa defesa da fé, no caso, defesa da fé cristã.  Nesse aspecto existe a defesa interna e a defesa externa. A defesa interna contra heresias e abusos. A defesa externa contra falsas religiões, seitas e ateísmo militante. Lembre-se que Deus nunca é defendido, pois esse não precisa de defesa, é um ser supremo. Já aqueles que o servem e sua doutrina bíblica precisam. Essa defesa não consiste em violência, mas sim em uma defesa intelectual.

 

O apologista ou apologeta é aquele que faz a apologia, ou seja, defesa. É sobretudo um estudioso. Estuda a Bíblia Sagrada, a Teologia, a Filosofia, Religiões Comparadas, Lógica e tudo quanto for necessário para defender a fé cristã. A apologética incentiva à pessoa ao estudo e posteriormente para que esse divulgue o conhecimento. Muitos dos mitos criados contra o cristianismo são feitos e disseminados justamente por falta de conhecimento.

 

Ela se encontra na modalidade ofensiva e na modalidade defensiva. Na ofensiva não quer dizer agressividade, mas sim no sentido de que o apologista vai até o outro para questioná-lo. Já na defensiva ele quem recebe o outro e precisa assim se defender com bons argumentos. O cristão deve estar preparado tanto para uma como para outra, sendo as duas essenciais para uma boa explanação da fé. 

 

Em tempos de teologia da prosperidade, teologia de missão integral, neo-ateísmo, igrejas ditas inclusivas, crescimento de igrejas unicistas, aumento do misticismo e muitos outros falsos ensinos, a abordagem apologética se faz mais do que necessária.

 

Dois pontos são importantes serem levantados para quem lê sobro este assunto: 1- Apologética parte da premissa que apenas em Cristo existe salvação; 2- Discordar não significa discriminar ou desrespeitar.

 

Em relação ao primeiro ponto, se defendo o evangelho de Cristo é porque creio que só através dele o homem encontra salvação. Possa até ser que os pastores e pregadores atuais cometam erros, mas é o evangelho de Cristo é que salva o ser humano. Cristo é exclusivista, ou seja, ele disse que só através dele encontramos salvação (João 14-6). O que faz todo sentido por dois motivos: ele não precisaria morrer na cruz se Buda, Maomé, Kardec ou qualquer outro tivesse o poder de salvar e porque a lógica diz que duas sentenças contraditórias não podem ser verdades ao mesmo tempo. Cristianismo e islamismo, por exemplo, são tão contraditórios que não podem ser ao mesmo tempo verdade. Ou um deles é verdadeiro ou nenhum deles.

 

Em relação ao segundo ponto, está em volto a cultura esquerdista predominante em nosso país. Ela prega que para respeitar a religião do outro tenho que dizer que concordo com ele e que todos vamos para o céu. Ora isso não passa de ecumenismo barato e relativismo falacioso. Eles que nem venham dizer que tudo é relativo e o que é verdade para um pode não ser para o outro. Se for assim pergunto, dizer que tudo é relativo é verdade para todos ou só para eles? 

 

Discordamos às vezes até mesmo de nossos pais e isso não quer dizer que estamos desrespeitando eles. O conceito de que para tolerar o outro tenho que concordar com ele é totalmente falso. Sempre iremos discordar do outro em alguma coisa, tolerar com quem já concordo comigo é fácil. Tolerar de verdade é mesmo discordando dele, respeitá-lo como ser humano.

 

Dito isso, é importante ressaltar que a apologética é um mandamento bíblico (1 Pedro 3-15). Que é uma ferramenta muito importante para evangelização, tem o poder de maximizar o ganho de almas. Devemos fazer nossa parte de termos os melhores argumentos e o Espírito Santo fará a parte dele de convencer o pecador.

 

O apologeta deve tentar ser educado o máximo possível, pois uma apresentação de bons argumentos pode ser prejudicada pela arrogância. Cristo sempre debatia com seus inimigos, mas o fazia de maneira educada só usando palavras ásperas quando realmente não tinha outro jeito. Em meus debates, lembrando que ainda não sou um apologista profissional, quando o outro debatedor começa a agir de forma agressiva termino o debate para não deixar virar uma discussão chula. Às vezes é até necessário usar palavras ásperas, mas só quando não tem outro jeito mesmo e assim serve para que o outro interlocutor nos respeite.

 

Nestes últimos dias onde a fé tem sido altamente atacada e além de levantar pregadores e evangelistas, Deus quer levantar também apologistas. Talvez você se sinta tocado por Deus para estudar Apologética, então recomendo que você ore a Deus e que você leia o livro: Em Guarda do filósofo William Lane Craig. Que Deus venha te capacitar e te usar para essa geração.

 

Curta nossa página e acompanhe nossas publicações:

Ministério Jovens Pregadores

 

Conteúdo Relacionado

Quem Precisa de Apologética?