Translate this Page
ONLINE
1




Igreja ou Seita?

Seitas

Há hoje no Brasil um grande número de igrejas existentes em seu território. Igrejas essas históricas, pentecostais e neopentecostais. Denominações em todo lugar de diversas ramificações teológicas. Têm igreja para todos os gostos. Isso é bom porque traz para as pessoas mais opções, mas por outro lado muitas dessas igrejas não têm compromisso com a palavra de Deus. Assim existe um risco de você ir congregar em um lugar pensando ser uma igreja, quando na verdade trata-se de uma seita. Existem também casos em que a instituição no início é realmente uma igreja, porém com o tempo vai tornando-se uma seita abandonando seus princípios bíblicos. Para que você possa identificar o que é uma seita, uma igreja que caminha para ser seita e uma igreja de verdade e não ser enganado aqui vai alguns critérios.

 

* Igreja trabalha com argumentos lógicos e bíblicos, Seita trabalha com o medo.

 

Uma igreja sadia procura ensinar o povo a palavra de Deus confiando que o Espírito Santo irá convencê-los. Quando necessário até exorta eles, mas não fica o tempo todo falando sobre o inferno.  Seitas usam a verdade bíblica que é o inferno de forma deturpada para amedrontar seus fiéis. Se o fiel questiona as trapaças do líder ele é condenado ao inferno pela seita. Se o fiel discorda em um ponto se quer é tratado como inimigo. Se pensa em sair da instituição então é o negócio fica feio mesmo. Ameaças de inferno e de maldições são constantemente usadas a fim de manter a pessoa em uma prisão psicológica. Eles desconhecem a graça de Deus e tornam seus membros pessoas oprimidas psicologicamente.

 

* Igreja é focada em Cristo e na instituição, Seita se foca em homens.

 

Peguemos o caso da Assembléia de Deus. Ela é uma igreja que, como qualquer outra, possui defeitos. Mas nessa igreja não existe ''dono''. Existem lideranças importantes como, por exemplo, a do pastor José Wellington (presidente da CGADB), contudo ele não aparece mais do que o nome da igreja e do que o próprio Cristo. Jesus é realmente o dono da Assembléia de Deus. Já seitas ou igrejas que caminham para serem seitas o pastor, ''apóstolo'', ancião, bispo e outros tem mais destaque do que a própria instituição. Ele é o centro das atenções, espalhafatoso e chama a glória para si. Não procura seguir o exemplo de Cristo que nunca buscou glória, mas sempre glorificou o Pai por tudo. Lideranças devem sim ser respeitadas e honradas, porém não podem se tornar gurus evangélicos.

 

* Igreja respeita as demais denominações, Seita é dona da razão.

 

Uma igreja tem certo relacionamento com as demais denominações e respeita elas mesmo tendo alguma discordância, desde que pelo menos elas sigam as doutrinas essenciais do cristianismo. Já as seitas são isoladas e se o outro discorda em uma vírgula é um endemoniado para elas. Pensam que só há salvação nelas e que os pastores das outras denominações são todos falsos profetas. Fazem isso geralmente com medo de perder os fiéis para outra denominação e por seguinte suas contribuições financeiras. Exclusivismo é uma forma de eliminar a ''concorrência''. Para elas o evangelho é uma fonte de lucro.

 

* Igreja segue as doutrinas cristãs essenciais históricas, Seita nega.

 

Uma igreja de verdade tem como base a doutrina da Trindade, da divindade de Cristo, morte e ressurreição de Cristo, da Segunda Vinda de Cristo e outras doutrinas fundamentais. Seitas tentam negar essas doutrinas ou distorcê-las. Lembre-se que existem discordâncias que podem ser toleradas e outras não porque envolvem pressupostos básicos do Cristianismo. Se a igreja bate palma ou não, se tem dança ou não, se tem mulher pastora ou não e outras coisas permitem a divergência. Agora, por exemplo, se uma denominação evangélica nega a divindade de Cristo ela não é uma igreja, mas uma seita (seita aqui no sentido teológico do termo que seria a grosso modo um grupo que prega heresias). As igrejas que caminham para serem seitas talvez não neguem as doutrinas essenciais históricas, mas o sentido principal da fé sim. Para elas a prioridade deixa de ser a eternidade dos céus para ser a prosperidade aqui na Terra.

 

Esses não são todos os critérios, mas acredito que por hora esses quatro sejam suficientes para te ajudar a discernir o que é realmente uma igreja. Uma denominação que se encaixe em um desses critérios talvez ainda não seja uma seita. Ela provavelmente esteja se tornando, mas pode ainda ser recuperada. A partir de dois a probabilidade de já ser uma seita é altíssima. Caso você perceba esteja congregando numa instituição dessas sectárias, recomendo que você saia dela o mais rápido possível. Uma seita traz horríveis danos psicológicos, espirituais e sociais. Desejo que Deus venha te guiar pelos caminhos de sua graça.

 

Curta nossa página Ministério Jovens Pregadores

Curta nossa página Reflexões do Pregador Lucas Moraes

 

Conteúdo Relacionado

Salvação e Galardão