Translate this Page
ONLINE
1




Mateus 28-18 e 19 Foi Acrescentado?

Texto

PREZADO IRMÃO LUCAS A PAZ DO SENHOR! MAIS UMA VEZ VENHO RECORRER AO AMADO POIS, SEUS ARTIGOS E CONHECIMENTO SÃO PARA MIM DE GRANDE IMPORTÂNCIA. MEU IRMÃO, UM DIA DESSES CONVERSANDO COM UM UNICISTA ELE ME DISSE QUE O BATISMO DEVE SER FEITO APENAS NO NOME DE JESUS FOI QUANDO LHE CITEI MT.28:18, AO PASSO QUE ELE ME RESPONDEU DIZENDO QUE ESSE TEXTO FOI ACRESCENTADO E QUE NUNCA FEZ PARTE DOS TEXTOS ORIGINAIS E PARA ISSO ELE CITA JERÔNIMO E ERASMO. MESMO SEM DAR MUITO CRÉDITO AO QUE ELE ME PASSOU, DISSE-LHE QUE ESTUDARIA O ASSUNTO, FIZ ALGUMAS PESQUISAS MAS, NÃO ACHEI NADA SIGNIFICATIVO. POR ACASO O SR PODERIA ME AJUDAR? O QUE DIZEM OS TEXTOS ANTIGOS SOBRE ISSO? DESDE JÁ AGRADEÇO A PACIÊNCIA E A AJUDA, ORANDO AO NOSSO DEUS QUE LHE ABENÇOE CADA VEZ MAIS. PAULO SANTOS, MEMBRO DA IG.EV. ASSEMBLEIA DE DE DEUS EM MANAUS-AM.

 

Pergunta enviada por leitor do site.

Minha resposta:

 

Graça e paz Paulo.

Que bom que os artigos tem te ajudado. Que você possa continuar a explanar a fé cristã e defendo ela de toda e qualquer heresia. Obviamente que os unicistas não aceitam esse texto pois ele claramente dá a ideia da Trindade. Eles argumentam, como você mesmo falou, que o texto foi alterado e que no Novo Testamento não há exemplo de batismo em nome da Trindade. Sendo assim o batismo deveria ser feito no nome de Cristo. Como veremos essa tese não se sustenta.

 

Não faz sentido citar Jerônimo pois ele em sua tradução da Bíblia Sagrada confirma o texto de Mt 28-18  (link aqui para baixar a versão dele). Em minha pesquisa não achei nada relacionado de Erasmo a esse texto. O que é citado geralmente por unicistas é Eusébio de Cesareia que em vez de ''em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo'' traz em sua obra  ''em Meu nome''. Acontece que Eusébio tinha o costume de citar textos de forma imprecisa e ele mesmo em outra ocasião fala de Mateus 28-18 confirmando ele:

 

Nós acreditamos em Um Deus, o Pai Todo-Poderoso, o Criador de todas as coisas visíveis e invisíveis. E em Um Senhor Jesus Cristo, a Palavra de Deus, Deus de Deus, Luz de Luz, Vida de Vida, Filho Unigênito, unigênito de toda criatura, antes de todas as eras, gerado do Pai, pelo qual também todas as coisas foram feitas; quem para nossa salvação foi feito carne, e viveu entre homens, e sofreu, e se levantou novamente no terceiro dia, e subiu ao Pai, e virá novamente em glória para julgar os vivos e os mortos, e nós cremos também no Único Espírito Santo; acreditando que cada um d'Estes serem e existirem, o Pai verdadeiramente Pai, e o Filho verdadeiramente Filho e o Espírito Santo verdadeiramente Espírito Santo, e também nosso Senhor, enviando Seus discípulos para a pregação, dizendo, Vá, ensinem todas as nações, batizando-os em o Nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo. A respeito de quem nós confiantemente afirmamos que mantemos assim, e pensamos assim, e assim tivemos mantido anteriormente, e nós mantemos esta fé até a morte, anatematizando cada heresia ímpia. Que sempre pensamos isto de nosso coração e alma, do tempo que nós nos recordamos, e agora pensamos e dizemos em verdade, perante Deus Todo-Poderoso e nosso Senhor Jesus Cristo nós testemunhamos, sendo capazes através de provas de mostrar e convencer vocês, que, mesmo em tempos passados, esta foi nossa crença e pregação.[01] (ênfase minha)

 

O texto em questão aparece em todas as 5 mil cópias existentes do Novo Testamento em grego (link aqui para baixar Novo Testamento em grego). Não há dúvidas sobre sua autenticidade. Quanto ao batismo em nome de Jesus e vez de em nome da trindade na igreja primitiva, se explica pelo fato de a ordem ''em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo'' não ser uma fórmula taxativa. O importante era a pessoa ser batizada independente da nomenclatura que fosse usada. É bem possível que os ''dois tipos'' de batismo coexistiram na igreja primitiva.

 

Outros pais da igreja como Ireneu e Tertuliano também confirmam o texto de Mt 28-19.

 

Espero ter ajudado.

Em Cristo, Lucas.

 

Notas

[01] Documento E na História Eclesiástica de Eusébio Pamphilus (Baker Book House, 1955), Apêndice sobre o Concílio de Nicéia, p. 43ff.

 

Envie também sua pergunta clicando aqui.

 

Clique aqui e curta nossa página Reflexões do Pregador Lucas

Clique aqui e curta nossa página JP- Jovens Pregadores

 

Conteúdo Relacionado

Confusa com o Unicismo/Trindade