Translate this Page
ONLINE
2




Interpretação Ao Pé da Letra

Já passei por diversas situações chatas e complicadas na vida (você também já deve ter passado) em que fiquei até constrangido, mas quando o assunto é teologia tem uma delas que até hoje não consegui esquecer: o dia em que tive que debater com um irmão de fé sobre á pronuncia ''minha igreja''.

 

Era uma ótima tarde ensolarada e faltavam poucas horas para o culto. Eu, na maior inocência do mundo, disse a um irmão que estava indo para minha igreja. Pronto, isso foi suficiente para ele iniciasse um longo debate teológico naquele dia. Segundo ele, em Mateus 16:18 Jesus disse que edificaria sua igreja e assim eu não poderia dizer ''minha igreja''.

 

Na minha enorme paciência que possuía naquela época, tentei explicar a ele calmamente que o texto bíblico em questão realmente provava que Cristo era dono da igreja, mas que em nenhum momento ele nos proibia de utilizar a força de expressão ''minha igreja'', uma vez que ela apenas significava o nosso envolvimento com certa denominação cristã que escolhemos e não literalmente que somos proprietários da igreja de Cristo. Foi em vão, ele não escutou uma palavra e acabei desistindo.

 

Você pode achar que isso é um caso cômico e isolado, mas a grande verdade é que é um sério problema de muitos cristãos. Nosso país é assolado pela falta de leitura e pelo chamado analfabetismo funcional. Muitas pessoas leem um texto sem conseguir entender o verdadeiro sentido dele. Esse problema adentra o campo teológico causando uma interpretação da Bíblia Sagrada pobre e equivocada.

 

Nem tudo na Bíblia Sagrada deve ser interpretado literalmente. A Bíblia faz uso de linguagem simbólica, metafórica e literária. Existem até mesmo muitas passagens que possuem dupla aplicação. Uma aplicação imediata fazendo referência a contexto histórico iminente e uma posterior aplicação dentro de um contexto profético. Quando o assunto é um livro poético como Provérbios ou um livro profético como Daniel, ai é que temos que tomar cuidado mesmo para não considerarmos uma passagem metafórica como literal.

 

Portanto, tomemos todo o cuidado do mundo para discernirmos entre uma passagem literal e uma passagem não literal. Interpretar a Bíblia corretamente exige atenção, oração e pesquisa. A regra da hermenêutica (ciência da interpretação bíblica) é que o texto bíblico deve ser considerado literal á não ser que haja evidências do contrário. É nesse ponto que temos que tomar cuidado. Olhe a linguagem do texto, verifique se é um livro poético ou profético, se atente para o contexto textual e cultural e fique atento para outros pontos importantes. Comentários bíblicos ajudam bastante nessa hora. Cuide para que você não acabe pagando mico como o irmão da historia.

 

Curta nossa página e acompanhe nossas publicações:

Ministério Jovens Pregadores

 

 Conteúdo Relacionado

Como Ler a Bíblia?